Os números da personalização de conteúdo em tempo real

Os números da personalização de conteúdo em tempo real

A demanda dos usuários por personalização de conteúdo está aumentando cada vez mais, e muitos profissionais de marketing estão atendendo essa nova necessidade em tempo real.

Uma pesquisa feita em abril de 2015, pela americana Researchscape, descobriu que 58% desses profissionais, ao redor do mundo, usam personalização de conteúdo em tempo real — personalizações automáticas baseadas em dados analíticos e efetivadas em menos de 1 segundo. Dos 42% que ainda não trabalham com esse tipo de funcionalidade, 8 em cada 10 afirmam ter a intenção de implementar em até 1 ano.

O principal canal onde a personalização em tempo real pode ser encontrada são os websites para desktop, citados por 44% dos usuários. Entre os outros canais, destacam-se os sites mobile, com 17%, os web apps, com 13% e os mobile apps, com 9%.

Um mês antes, em um estudo da Wayin, 57% dos profissionais de marketing dos EUA afirmaram que usavam personalização de conteúdo baseadas em interações em tempo real. Em uma análise mais profunda, os pop-ups e as personalizações inline (conteúdos dinâmicos incluídos no corpo do texto) se mostraram os tipos mais comuns de personalização. Barras superiores ao header ou fixas na área inferior da página, assim como textos explicativos e botões call-to-action dinâmicos foram citados por cerca de 4 a cada 10 pessoas, enquanto formulários de pesquisa apareceram em aproximadamente 25% das respostas.

Você deve estar se perguntando como as mensagens mostradas para cada usuário são definidas. Em geral, a estratégia utilizada consiste em segmentar os visitantes de acordo com o conteúdo e as páginas visualizadas (48%), a localização geográfica (45%), o tempo de navegação pelo site (36%) e o comportamento do usuário (35%). Cerca de 1 em cada 3 empresas segmenta sua audiência de acordo com o dispositivo, dados demográficos ou personas pré-definidas.

Nem tudo é um mar de rosas

Apesar de animadores, os dados das pesquisas não mostram, também, o outro lado da moeda. Em dezembro de 2014, uma pesquisa da Econsultancy evidenciou que uma grande maioria das empresas que atuam no mercado online enfrentam sérias dificuldades em coletar e processar dados provenientes de seus sites. Apenas 18% das empresas ao redor do mundo afirmam ter pleno conhecimento de como extrair essas informações e trabalhar dados de usuários a um nível individual, sem depender de ferramentas externas.

A recompensa da personalização de conteúdo

Aqueles que já usam personalização de conteúdo em tempo real, dizem que esse caminho muito provavelmente não tem volta, uma vez que o envolvimento dos usuários aumenta de maneira expressiva. Aproximadamente 75% dos profissionais apontam o aumento de engajamento como o principal benefício, enquanto 54% alegam que, além do aumento de engajamento, a experiência do usuário tornou-se mais rica. Como se não fosse suficiente, é comum também notar um aumento expressivo nas taxas de conversão, captação de leads e receita.

O web personalization ajusta a experiência do cliente para facilitar a navegação e aumentar o engajamento do usuário

O web personalization ajusta a experiência do cliente para facilitar a navegação e aumentar o engajamento do usuário.

Nesse ramo, uma coisa é certa: o retorno sobre o investimento das ferramentas de personalização em tempo real nunca decepciona. Cerca de 37% dos entrevistados dizem ter resultados entre 1% e 10% de aumento na taxa de conversão, enquanto 39% apontam melhorias entre 11% e 30%. Com esses números, não é de se espantar que metade das empresas já afirmem que com certeza irão aumentar o budget para essa finalidade em 2016.

Quer saber mais sobre a personalização de conteúdo em tempo real? Inscreva-se na nossa newsletter e fique de olho nos novos posts que vem por ai! E se você gostou das nossas dicas neste post, compartilhe com os seus amigos e ajude nosso blog a crescer (:

Web Personalization

Graduada em Engenharia Mecânica, se apaixonou por tecnologia e marketing à primeira vista. Como CMO, mostrou por A mais B o potencial da personalização e dos números aplicados ao marketing. Nos últimos anos, vêm se dedicando a novas tecnologias, programação e análise de dados voltado ao desenvolvimento da Croct.