O que a Netflix pode te ensinar sobre engajamento

O que a Netflix pode te ensinar sobre engajamento

Há um motivo pelo qual o Netflix e o YouTube tem todos os recursos ativados automaticamente em suas plataformas: isso incentiva o engajamento. Seja o próximo episódio de uma série ou um conteúdo recomendado, o objetivo é simples: “fique aqui, continue assistindo”. Com a ajuda de algoritmos de recomendação, eles identificam um conteúdo ainda não assistido por você e que possa ser do seu interesse, para encorajá-lo a ficar por perto.

Quem nunca passou horas na frente da TV ou do computador, em maratonas de seriados ou vendo um vídeo atrás do outro?

Com tanto conteúdo e ruído exibidos diariamente, a atenção está reduzida a cada minuto. Levar usuários ativos a um conteúdo mais relevante, no momento, deve ser o principal objetivo na estratégia de conteúdo para gerar conversões.

O desafio do engajamento

Se você é como a maioria dos profissionais de marketing, você já conhece o jogo de conteúdo e tem muitos eBooks, estudos de caso, vídeos, postagens e talvez até modelos de planilhas em seu site. No entanto, o principal desafio hoje em dia não é divulgar o seu conteúdo, mas garantir que o seu público está o consumindo. De fato, de acordo com a SiriusDecisions, 80% do conteúdo de marketing não é lido.

Você provavelmente também já ouviu isso antes: para atrair um usuário, você precisa exibir a mensagem certa, na frente da pessoa certa, no momento certo. Sobre isso a Netflix entende muito bem. Quando você termina de assistir a um episódio, você nunca pára para se perguntar “e agora, o que vou assistir?”. Em vez disso, eles garantem que o próximo episódio será reproduzido automaticamente. Isso parece tão óbvio que quase não precisa ser dito.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, se um lead está no seu site assistindo a um vídeo ou lendo um post no blog, talvez podemos dizer que também parece óbvio o fato de que talvez nunca haja um melhor momento para oferecê-lo o próximo conteúdo relevante.

Se você puder identificar quem é um determinado usuário, provavelmente você tem dados suficientes para selecionar o melhor conteúdo para ele. Um usuário que já é seu cliente, por exemplo, pode receber algum conteúdo relacionado ao uso do produto que ele comprou. Um lead qualificado pode receber um comunicado de imprensa sobre seu mais novo e enorme cliente. E se você ainda não puder identificá-lo, o conteúdo ideal para esse usuário pode ser determinado com base no histórico da navegação atual ou na localização dele. Qual página ele passou a maior parte do tempo? Em que elementos do menu ele clicou? Algoritmos de aprendizado de máquina podem coletar essas informações e utilizá-las para escolher o conteúdo mais relevante para ele.

As oportunidades de engajamento

Abaixo estão algumas oportunidades em que, mesmo sem conseguir identificar o usuário, podemos aplicar a personalização de conteúdo para enriquecer a experiência de navegação.

Download de eBooks e modelos

Se um usuário vê um banner na home do seu site promovendo determinado conteúdo e em seguida faz o download, não podemos dizer que, de certa forma, é óbvio que aquele banner promocionando aquele conteúdo não deve mais ser exibido na home? Afinal, ele já fez o download…

Registrando para um Webinar

Da mesma forma, pense no que acontece quando você se inscreve em um webinar. Usualmente, as propagandas e as ofertas para que você participe do webinar continuam aparecendo em todo o site… Mas você já se inscreveu! Que conteúdo estou deixando de ver por causa disso?

Assistindo um Vídeo

Por fim, não importa quantas vezes eu assista a um vídeo, alguns sites persistem em colocá-los sempre sempre exibido no mesmo lugar no site. O que aconteceria com o engajamento e a conversão se os usuários recebessem um conteúdo diferente após o término do vídeo?

A solução para gerar engajamento

A partir do momento que um site decide utilizar a personalização de conteúdo de forma a atender os interesses dos usuários, o aumento do engajamento passa a ser uma consequência natural pois a experiência se torna mais envolvente.

Imagine se depois de assistir a um episódio de um programa no Netflix, a plataforma sugerisse o mesmo episódio ao invés de começar o episódio seguinte. A probabilidade de o usuário se distrair com qualquer outra coisa enquanto pensa nas opções que estão disponíveis é altíssima! E isso não faria nenhum sentido, certo?

Utilizar uma plataforma que permita que o profissional de marketing atue sobre dados comportamentais e outros indicadores de interesse ou etapas da jornada do usuário é essencial para proporcionar experiências personalizadas significativas e eficazes. Aproveitar os usuários engajados no momento certo, com conteúdo útil e relevante, não apenas os educa mais rapidamente como também os ajuda a avançar mais rapidamente no funil.

Enquanto a maioria dos sites permanece estáticos, promovendo o mesmo conteúdo por um mês e renovando-o apenas de vez em quando, você pode aproveitar todo o seu portfólio e oferecer conteúdo dinâmico para continuar engajando seus usuários.

Experiência do Usuário

Graduado em Ciência da Computação, começou na área de tecnologia aos 13 anos ao criar seu primeiro site, que bateu a marca dos 50 mais visitados do Brasil. Aos 17, fundou sua primeira empresa, a Bookess, considerada depois umas das 10 melhores editoras virtuais do mundo. Hoje, com mais de 15 anos de experiência, já programa de olhos fechados, fala como um marqueteiro e é apaixonado por empreendedorismo.