Como os pequenos negócios podem abordar o marketing em 2016?

Como os pequenos negócios podem abordar o marketing em 2016?

O Carnaval passou, 2016 começou de verdade e os profissionais de marketing estão superpreparados para o sucesso. Temos mais tecnologia para aumentar nossos targets e mais acessos a dados sobre o comportamento e o engajamento das audiências. Temos melhores oportunidades para amplificar nossa voz, nosso valor e nosso volume.

2016 é o ano em que devemos focar nossas energias e esforços em execução e resultados. Durante os últimos anos as equipes de marketing lutaram por isso, mas por falta de tecnologia, investimento e mão de obra elas não conseguiram o resultado que gostariam. As desculpas eram muitas: a baixa taxa de conversão, a falta de investimento em plataformas, a dificuldade em contratar pessoas capacitadas para trabalhar com marketing online, etc.

Mas nesse ano as desculpas acabaram: todas as barreiras mais críticas foram removidas, e não contar mais com elas caso algo dê errado pode parecer um pouco assustador. Toda responsabilidade de fazer os números baterem – sejam eles o número de leads qualificados ou a previsão de receita ou taxa de conversão – estão nas nossas mãos. Não temos mais a quem culpar. A recompensa é que recebemos todos os créditos quando superamos as expectativas. Agora, além de focar no planejamento também temos que focar na execução.

Esse é o mindset que os profissionais de marketing devem adotar para acelerar esse ano. Nós gastamos muito tempo otimizando os princípios do nosso negócio ao invés de criar novas oportunidades de negócio. Nós gastamos muito tempo limpando nossa base de leads ao invés de adquirir novos leads. Nós gastamos muito tempo analisando a performance de SEM e SEO ao invés de executar campanhas que realmente nos fazem crescer. Nós gastamos muito tempo explicando porque resultados ruins são uma boa notícia ao invés de construir algo a partir do que aprendemos com eles.

Se você gastar muito tempo com a fundação do seu negócio, você terá só um estacionamento. Veja abaixo 3 estratégias que os times de marketing podem usar para executar projetos de verdade e entregar resultados esse ano.

Experimento

Pequenos e rápidos experimentos mostram tendências e resultados rapidamente. Mas lembre-se, experimentos começam com hipóteses que são testadas com a execução de alguma atividade. Comece com algumas perguntas e encontre uma maneira de medir resultados. Aqui estão alguns exemplos:

  • Mais ou menos e-mails? Mensalmente, semanalmente ou diariamente?
  • E-books ou vídeos? Qual é melhor para aumentar o engajamento?
  • Infográficos ou apresentações em slides? Qual ferramenta de venda é melhor?
  • Blog com conteúdo original ou referências para outros websites? Qual gera mais tráfego?
  • Grandes conferências ou eventos locais? Onde você ganha mais tração?

Se você não conseguir medir, não teste

A sua ideia pode ser uma ótima ideia, mas você não será capaz de prova-la a não ser que você consiga medi-la. Todo profissional de marketing deve estar pronto para responder à seguinte pergunta: valeu a pena? Seus testes o ajudarão a descobrir a melhor maneira de medir suas atividades.

Enquanto você está interessado em impressões e taxas de click, seu chefe está interessado em resultados finais, em receita. Comece com isso em mente. Para responder à pergunta principal, determine seu CAC (customer acquisition cost), como uma porcentagem do LTV (customer lifetime value). Você precisa pelo menos entender se está gastando menos ou mais dinheiro nas campanhas do que gerando receita a partir delas.

Seja impiedoso com as suas métricas

Números e cenários fictícios não vão ajudá-lo, então seja brutalmente honesto com você mesmo, com suas equipes e com seus programas. Os profissionais de marketing amam números, mas não fique tentado por números irrelevantes. Se suas taxas de conversão estiverem baixas, trabalhe na criação de campanhas de maior conversão. Volte à primeira etapa e experimente até encontrar algo melhor. Se o engajamento está baixo, volte a trabalhar em suas definições de perfis de clientes e público-alvo ideais. Tente usar o retargeting até que você descubra um cohort que engaje e converta da maneira que você espera.

Por último, descubra como medir os intangíveis. Fazer a sua marca ser reconhecida é um objetivo nobre, mas como você sabe quando e como fazer isso? Como você sabe que está no caminho certo? Seja impiedoso com você mesmo e você será capaz de ser surpreendente para todos os outros.

Conclusão

Os avanços das tecnologias de marketing acabaram com todas as desculpas que os profissionais dessa área usaram até agora. O sucesso claro dos pioneiros e dos growth hackers nos faz questionar as antigas suposições sobre como devemos trabalhar o marketing. Esse ano, questione, teste e execute.

Marketing Digital

Graduado em Ciência da Computação, começou a atuar na área de marketing e tecnologia aos 13 anos, quando criou seu primeiro site que, meses depois, bateu a marca dos 50 mais visitados do Brasil. Aos 17, fundou sua primeira empresa, a Bookess, considerada meses depois umas das 10 melhores editoras virtuais do mundo. Na Rocket Internet, trabalhou na expansão de iniciativas tupiniquins e gringas. Hoje, com mais de 10 anos de experiência, já programa de olhos fechados, fala como um publicitário e é apaixonado por empreendedorismo.

Simple Share Buttons
Simple Share Buttons