Como o perfil da audiência está relacionado com o marketing de conteúdo

Como o perfil da audiência está relacionado com o marketing de conteúdo

Se você tem 30 anos ou mais, certamente se lembra do seriado Friends, o maior seriado da década de 90, que parava entre 15% e 20% das famílias em frente à televisão a cada episódio. Hoje, as séries mais famosas não alcançam um décimo dessa audiência. Em compensação, novos títulos publicados em lojas online como a Amazon tiveram um aumento de 375% em apenas quatro anos.

Em geral, o custo para mudança de marca é nulo para um cliente, o que significa que, para manter um cliente fiel, as marcas precisam entender profundamente suas preferências e atendê-lo melhor que qualquer outra marca.

Essa é uma mudança que há alguns anos vem definindo o mercado de consumo. A ideia de vendas em massa está no passado e a segmentação de nichos é não só o presente, como também o futuro.

Novo perfil da audiência

A tecnologia possibilita que os consumidores ignorem os modelos de mercado de massa. Empresas como a Amazon e o Google permitem que os consumidores pesquisem de maneira rápida e prática os produtos específicos que interessam a eles.

Algumas pesquisas mostram que essa nova jornada de compras leva os consumidores a se fidelizarem com as marcas que, através de canais digitais, oferecem conteúdos de qualidade, que realmente interesse o público-alvo, e avaliações de outros compradores que possam validar a decisão de compra.

A tendência é que os consumidores valorizem e confiem nas marcas que ofereçam uma excelente experiência com o produto. Os clientes estão dispostos a pagar mais e, provavelmente, comprarão com maior frequência das marcas que ofereçam as melhores experiências online.

Marcas: o que fazer para ser bem sucedida

É preciso agilidade e proatividade. Entender onde e como os concorrentes estão superando sua empresa e usar esse conhecimento para atualizar ativamente as páginas com conteúdo envolvente, além de consultar o marketing de busca que aborda as lacunas existentes com base nos produtos.

Essa agilidade nos negócios exige investimentos maciços em conteúdo, análises e inteligência artificial para obter os resultados em grande escala em longo prazo.

Para perseverar nesse novo cenário, as empresas precisam adotar a prática de gerenciamento de experiência do produto, com um processo que ofereça experiências de qualidade de compra baseado nas sugestões do mercado. Essa estratégia melhora as taxas de conversão, promove a confiança do consumidor, estimula as recomendações online e aumenta as margens de lucro da empresa.

O conteúdo alimentará toda a empresa e não só a equipe de marketing

Até pouco tempo, os profissionais de marketing falavam sobre a “escalabilidade” de um produto ou empresa de maneira ainda abstrata, sem um entendimento claro de como o escalonamento deveria funcionar em uma grande corporação.

Hoje, essas equipes de marketing estão confortáveis em produzir conteúdos, mas muitas ainda estão sem alinhamento. Esse caos de conteúdos afeta todos os setores, levando a lacunas que impedem que as marcas atinjam seus objetivos.

A próxima onda de criação de conteúdos também prioriza áreas de vendas, comunicações corporativas, geração de demanda e relações públicas. Estratégias de conteúdo mais inteligentes conectam todos os departamentos ajudando as empresas a alcançar a tão desejada escalabilidade.

Os dados ajudarão os profissionais de marketing a serem mais responsáveis

Apesar de a qualidade dos conteúdos ter melhorado consideravelmente, a análise de dados e informações ainda é o principal problema para muitos profissionais de marketing. Os objetivos estão certos? As métricas estão corretas?

Na medida em que os softwares de conteúdo se tornam mais sofisticados, a análise ajuda os profissionais de marketing a criar estratégias mais inteligentes e a executá-las com mais eficiência e eficácia. Reunir insights é ótimo, mas, além disso, é essencial que as empresas consigam utilizar essas informações e se destacar do mercado de atuação.

Melhores personas levarão ao melhor conteúdo

Sua empresa realmente conhece seu público? Essa pergunta é aparentemente simples, mas na realidade a resposta é bem complexa. A maioria das empresas deseja criar conteúdo que tenha grande alcance e atraia muitos visitantes, mas com a abordagem errada isso não vai acontecer.

É essencial investir em análise de dados para conhecer profundamente seus clientes, suas expectativas e necessidades e trabalhar em conteúdos que atendam esses requisitos. Esse é o caminho para alcançar melhores resultados e atrair mais visitantes.

Investir também em histórias que constroem uma conexão emocional com o público é o melhor caminho. O cérebro humano está preparado para perceber quando podemos nos relacionar com uma narrativa. Os textos com piores desempenho normalmente são aqueles que iniciam com estatísticas e fatos brandos.

Marketing direcionado nas redes sociais

As principais plataformas de redes sociais, e até mesmo o Google, oferecem recursos que facilitam a segmentação por nichos e características específicas de público. Essas ferramentas permitem que os conteúdos publicados sejam oferecidos para o público-alvo certo, aumentando as chances de o cliente avançar nas etapas de conversão.

Até então o Facebook era uma das principais formas de divulgação de conteúdos relevantes das empresas, mas recentemente houve uma alteração no algoritmo que fez com que essa estratégia simplesmente não funcione mais.

Hoje para utilizar o Facebook como forma de entregar conteúdo relevante ao público-alvo é preciso usar algumas táticas:

  • Postar em sua conta pessoal
  • Utilizar grupos da plataforma
  • Fazer chamadas ao vivo (Facebook live)
  • Criar anúncios pagos

O ideal é utilizar esses recursos para fazer as pessoas se inscreverem em seu canal de e-mail marketing para que, dessa forma, sua empresa possa criar um relacionamento direto com os clientes, e não depender de outras plataformas.

Quer saber mais sobre marketing de conteúdo e marketing digital? Inscreva-se na nossa newsletter e fique de olho nos novos posts que vem por ai! E se você gostou das nossas dicas neste post, compartilhe com os seus amigos e ajude nosso blog a crescer (:

Marketing Digital

Graduado em Ciência da Computação, começou a atuar na área de marketing e tecnologia aos 13 anos, quando criou seu primeiro site que, meses depois, bateu a marca dos 50 mais visitados do Brasil. Aos 17, fundou sua primeira empresa, a Bookess, considerada meses depois umas das 10 melhores editoras virtuais do mundo. Na Rocket Internet, trabalhou na expansão de iniciativas tupiniquins e gringas. Hoje, com mais de 10 anos de experiência, já programa de olhos fechados, fala como um publicitário e é apaixonado por empreendedorismo.

Simple Share Buttons
Simple Share Buttons