3 pontos de atenção para as fazer promoções na Black Friday

3 pontos de atenção para as fazer promoções na Black Friday

Aproveitando a proximidade das liquidações de final de ano e completando as dicas que demos aqui no último post, resolvi explorar um pouco mais o assunto falando de 3 tendências importantes para quem tem um e-commerce e vai fazer promoções na Black Friday.

Até poucos anos atrás, planejar as promoções de natal era praticamente uma rotina, mas a recente proliferação de smartphones – e a oportunidade de entregar qualquer conteúdo, em qualquer lugar e a qualquer momento – mudou profundamente os hábitos de compra e as expectativas dos consumidores.

A empresa de consultoria Deloitte foi mais a fundo e descobriu em uma pesquisa recente que as interações digitais influenciaram R$ 0,64 a cada R$ 1,00 gastos no último trimestre do ano. Indo além, aproximadamente 80% dos consumidores afirmaram ter contato com uma marca no mundo digital antes mesmo de pisar em uma loja física à procura de um produto. Claramente, o processo de decisão de compra dos clientes está cada vez mais direcionado pela necessidade de conhecimento e informação.

Enquanto algumas marcas continuam lutando contra essa crescente “ameaça”, a maioria já está adotando estratégias para integrar ferramentas online, como mídias sociais e e-mails, em benefício próprio. Entretanto, mais do que isso, é preciso que as empresas considerem unificar as estratégias de marketing online e offline para serem bem-sucedidas não só no período de liquidação como em todo o resto do ano.

Monika Kochhar, empreendedora, especialista em e-commerce e co-fundadora da SmartGift, sempre teve muito interesse em estratégias do varejo para alavancar as vendas a partir da mudança de mentalidade dos consumidores. Em uma entrevista, ela listou três tendências em que, na visão dela, o varejista deve prestar mais atenção nesse final de ano.

Micro-momentos e contato por múltiplos canais

Entender as jornadas de cliente e se adaptar ao novo padrão de comportamento dos usuários é imprescindível para entregar conteúdo relevante nos mais diversos canais de comunicação. Ao longo do tempo, os varejistas se verão trabalhando com segmentações mais dinâmicas, com usuários emergindo dos mais variados grupos utilizados atualmente.

Um consumidor pode, por exemplo, querer informações sobre uma marca, sobre como usar seus produtos no dia-a-dia ou em uma ocasião especial. Naquele momento em específico, ele está preparado para interagir com um conteúdo que se relacione com ele a um nível mais profundo. À medida que os profissionais de marketing entendem e utilizam essas oportunidades, identificando esses micro-momentos e produzindo conteúdo de alta relevância, as chances de converter uma interação em uma venda aumentam consideravelmente.

Contato cliente-marca

Ao se adaptar às expectativas dos clientes, os varejistas estão transitando do marketing tradicional para uma série de experiências e relações entre cliente e marca. Com essa nova maneira de se relacionar com os consumidores, o cliente se sente mais valorizado e motivado a se tornar um cliente recorrente e explorar novos produtos.

Para agradar a clientela, os empreendedores também podem se diferenciar oferecendo alguns benefícios como o frete gratuito, a entrega agendada ou a opção de retirar seu pedido em uma loja física. No final das contas, essas comodidades contribuem para criar uma filosofia de respeito e comprometimento com os clientes e, combinada a uma boa estratégia de branding, acaba criando também um embaixador da marca em cada um dos usuários.

Flexibilidade

A indústria de presentes está passando por uma grande transformação com a adoção de vale-presentes eletrônicos. Impulsionado também pela crise, o uso de vale-presentes já é visto como uma conveniência flexível, e não mais um presente impessoal. É como se você presenteasse um amigo dizendo “Eu queria que você tivesse uma camisa nova”, com a flexibilidade para que ele escolhesse a cor, o modelo, a marca, o tamanho, etc.

Hoje, ter um botão de “Vale-presente” próximo ao botão de “Comprar” ajuda os varejistas a aumentar a oferta de valor, convertendo usuários que estão apenas procurando uma ideia de presente em clientes de fato.

Os varejistas representam a última etapa na cadeia produtiva, com experiências e padrões de compra em rápida evolução. Os empreendedores que entendem e decidem inovar abraçando essa nova mentalidade de consumo sem dúvida já estão muitos passos a frente, prontos para encarar a competição acirrada e para fazer promoções na Black Friday.

Quer saber mais sobre como fazer promoções na Black Friday? Inscreva-se na nossa newsletter e fique de olho nos novos posts que vem por ai! E se você gostou das nossas dicas neste post, compartilhe com os seus amigos e ajude nosso blog a crescer (:

E-commerce & Varejo

Graduada em Engenharia Mecânica, se apaixonou por tecnologia e marketing à primeira vista. Como CMO, mostrou por A mais B o potencial da personalização e dos números aplicados ao marketing. Nos últimos anos, vêm se dedicando a novas tecnologias, programação e análise de dados voltado ao desenvolvimento da Croct.